Discussão de relacionamento

Publicado em Cotidiano, Morando Junto
Briga de casal - Discussão de relacionamento

Dê-erre. Discussão de relacionamento. Não se assuste, tá tudo bem entre a gente (eu e você, você e eu. Juntinhos), mas precisamos falar sobre isso. Discutir a relação sempre foi o fantasma de muita gente por aí, principalmente nos relacionamentos que acabaram de começar. Eu sei que existem pessoas que odeiam falar sobre isso e pessoas que só não gostam mesmo, mas não tem jeito, precisamos aprender a lidar com as DRs. Uma hora ou outra você vai ter que discutir a relação com o seu namorado ou namorada, marido ou esposa, com a mãe, o pai, com o chefe, com a vizinha, etc. Não dá pra fugir.

Foi pensando nisso que resolvi sentar aqui hoje e contar como nós enxergamos a discussão de relacionamento e como fazemos para lidar com isso da melhor maneira possível. Assim como todos que se relacionam de alguma forma com alguém, nós discutimos e queremos nos matar boa parte do tempo (é brincadeira. Ou não. É sim.) e ao longo do nosso namoro/casamento, desenvolvemos métodos de discutir a relação que facilitaram a nossa vida.

Como a discussão de relacionamento funciona com a gente

Nós já começamos cedo: antes mesmo de começar de fato a namorar, a gente sentava na varanda do apartamento e passava horas discutindo um possível relacionamento e problematizando tudo o que a gente podia e não podia. Parece estranho (é estranho), mas gostamos dessa parte. Discutir as nossas ideias e deixar claro nossos pontos de vista foi importante para construir uma relação saudável desde o início.

Quando passamos a morar juntos foi que percebemos o quanto foi bom gastar essas horas no começo do namoro e estreitar os nossos laços. As discussões são diferentes agora, nós temos problemas que não existiam antes e isso é mais do que normal. Exercitar a comunicação não-violenta (vou fazer um post sobre isso em breve), a capacidade de entender os sentimentos do outro e de colocar pra fora o que existe dentro de você é tão importante quanto os momentos gostosos e cheios de carinho. Na verdade, pra mim, durante as discussões é que conseguimos mensurar o tamanho do amor e carinho que temos um pelo outro. Afinal, estamos deixando que outra pessoa veja as nossas vulnerabilidades e isso é mais do que uma demonstração de afeto pra mim, é a confiança total e absoluta, e só dá pra confiar em quem amamos de verdade.

Sempre que precisamos, nós paramos e conversamos abertamente sobre o problema em questão, mas nem sempre é fácil fazer isso. Tivemos que aprender a nos desarmar, ouvir com atenção e cuidado o que estão nos falando e falar com clareza como estamos nos sentindo. Ainda temos uma longa jornada e eu sei que ainda vamos evoluir muito nesse aspecto, mas posso afirmar que a vida a dois fica muito mais fácil quando sabemos que, caso apareça algum problema no caminho, nós conseguiremos conversar e resolver, e infelizmente essa não é a realidade de todo mundo. Para que fique mais fácil entender o que eu tô falando, preparei uma lista com algumas dicas que foram essenciais para que a gente chegasse até aqui sem nenhuma noite mal dormida no sofá.

Dicas para ter uma discussão de relacionamento saudável

Quero deixar claro que eu não acho que existe um jeito certo ou um jeito errado de ter uma DR. Como eu disse no post sobre a divisão de tarefas, os relacionamentos são diferentes e é preciso fazer uma adaptação para que todas essas coisas funcionem na sua vida, no seu relacionamento e na sua realidade.

  • Discuta o relacionamento e os sentimentos. Não posso seguir com essa lista sem incentivar que você se conheça e sem que queira conhecer o sentimento da outra pessoa. As discussões são necessárias para que vocês se aproximem e se entendam. Só assim os problemas terão alguma chance de serem resolvidos.
  • Escute sem culpa. Se existe uma pessoa disposta a te falar como ela se sente, receba isso com atenção e como uma prova de confiança. É normal que a gente se sinta atacado, injustiçado, pressionado, mas precisamos nos livrar da culpa e parar de culpar também. Faça a sua parte escutando e espere até que você possa dizer como se sente com aquilo.
  • Fale com cuidado. Provavelmente a outra pessoa não sabe ainda como você está se sentindo sobre aquele determinado assunto e não entende como aquilo te afeta. Explique com calma e do jeito mais claro possível para que ela entenda que sim, vocês têm um problema, mas que não existe um culpado e que está disposto a resolver tudo com calma.
  • Tenha paciência. Sei muito bem que isso não é tão simples e que surtar de vez parece a melhor saída, mas vou te contar uma coisa: essa raiva toda vai passar e você vai se arrepender de tudo que você fizer sem pensar durante a discussão. Vocês precisam se ajudar. Sair quebrando coisas, ofendendo, gritando ou fugindo do problema vai criar uma distância entre vocês que fica difícil de recuperar depois. Aproveita agora que ainda querem resolver os problemas para agir da melhor maneira e fortalecer a relação.
  • Nada é tão ruim que não possa piorar. Sabe aquele probleminha que você acha tão pequeno que prefere guardar pra você? Não faça isso. Além de fazer mal guardar essas coisas, esses problemas “menores” servem muito bem como treino. É sério. Exercite toda a sua paciência e treine o seu jeito de explicar como se sente com essas questões mais fáceis de resolver. Isso vai fazer com que a confiança entre vocês aumente e muito provavelmente vai diminuir a quantidade de problemas maiores, já que vocês não vão deixar nada acumulado. E, quando um problemão aparecer, a discussão de relacionamento já vai fazer parte da rotina (positivamente) e vocês vão conseguir passar por ele bem mais fácil, tenho certeza.

Essas foram as minhas dicas e eu espero mesmo que você tente enxergar a DR de um jeito diferente e coloque tudo isso em prática. Caso você tenha alguma dica também, deixa aqui nos comentários, toda ajuda é bem-vinda.