Guia Prático Para Casais Modernos

Publicado em Cotidiano, Morando Junto
Guia Prático Para Casais Modernos

O Guia Prático Para Casais Modernos vai resolver os seus problemas, todos eles. Eu sei que parece complicado e que talvez você não esteja acreditando em mim agora, mas sabe como eu sei que isso vai funcionar pra você? Porque nós também somos um casal, também temos problemas e também já ficamos desesperados buscando soluções que pareciam complicadas demais para a nossa realidade. Nós já passamos várias horas discutindo e muitas noites sem dormir para descobrir a melhor forma de resolver todos os problemas de relacionamento que tivemos até agora e vamos contar todos os segredos para que você não precise passar por isso.

Mas, espera aí! O que é um casal moderno? Um casal moderno é aquele que vive numa correria grande demais pra dar conta de tudo. É ter só o final de semana para resolver os problemas acumulados e ter que dividir o pouco tempo que resta entre se divertir, planejar o futuro e dominar o mundo. São muitas redes sociais, muito trânsito, muito barulho, muita gente se metendo, muitas informações em todos os lugares e só duas pessoas para assimilar esse amontoado de sentimentos e lidar com o relacionamento conturbado que essa realidade nos permite ter. É natural que, vivendo no meio dessa confusão, a gente tenha muitos problemas, mas pouca disponibilidade para resolvê-los e é nisso que vamos te ajudar.

No Guia Prático Para Casais Modernos que montamos, estão reunidas as nossas conclusões sobre os problemas de relacionamento mais frequentes. Neste post, eu vou te mostrar o nosso ponto de vista sobre alguns tópicos e tenho certeza que isso vai te ajudar, pelo menos, a pensar no seu problema com outra perspectiva.

Mas é ciúme, ciúme de você!

Não dá pra negar que ciúmes rola mesmo, por mais desencanado e bem resolvido que o casal seja, é normal que vez ou outra o ciúme dê as caras. O maior erro que cometemos ao lidar com esse assunto é quando inventamos desculpas para que isso aconteça e domine a relação. Aquela história de que ‘quem ama sente ciúme’ e que ‘relação saudável precisa de ciúmes’ já perdeu a credibilidade faz tempo e você precisa tomar cuidado para não cair nisso novamente.

Geralmente o ciúme tem mais relação com a gente do que com o outro. Esses episódios de desconforto acontecem quando nós estamos passando por uma situação que não sabemos lidar e isso não é tão difícil de acontecer, não é? Por exemplo, pode ser que você sinta ciúmes quando o seu namorado ou sua namorada fique no Facebook, mas isso não significa que ele está fazendo algo errado, apenas que você gostaria de receber mais atenção dele e que, por algum motivo, existe uma necessidade sua não sendo atendida naquele momento.

O ciúme vem com a frustração e nem sempre dá pra entender isso de cara. O mais saudável para se fazer nesses momentos, pode parecer clichê, mas é de fato ter uma conversa sincera sobre o que está acontecendo. Mostre que você tem uma fraqueza, que tem necessidades e que precisa da ajuda do seu parceiro ou parceira. Assuma que nem sempre você consegue saber o que acontece contigo, mas que está disposto a resolver esse problema para que em uma próxima vez todos se sintam bem diante daquilo.

Morar junto ou casar?

Guia Prático Para Casais Modernos - Morando Junto
Perdeu! Hoje é o seu dia de lavar a louça!

Morar junto ou casar? Eis a questão. Embora esse seja um Guia Prático Para Casais Modernos, ele não exclui quem quer seguir a tradição e casar na igreja ou no cartório antes de morar junto. Nós fomos pelo caminho contrário e não existe problema em nenhum dos casos. Somos muito felizes com a nossa escolha e você pode ser muito feliz com a sua também.

Como passamos pela experiência de morar juntos antes de assinar os papeis, temos mais familiaridade com essa realidade e montamos dois posts só sobre isso no blog. Você pode acessar o post sobre Por que morar junto antes de casar e Deixar de morar sozinho para morar junto e descobrir o nosso ponto de vista sobre esse assunto tão polêmico.

Eu preciso da sua atenção. E você?

A atenção é parte fundamental em um relacionamento e muitas vezes nós sentimos vergonha de cobrar atenção ou achamos que é obrigação da outra pessoa adivinhar que nós precisamos disso, afinal é uma coisa tão óbvia. Parou! Nem preciso dizer que isso está errado, né?

Tá cada vez mais complicado arrumar tempo para fazer tudo que a gente gostaria de fazer. Quando chegamos do trabalho ou da faculdade ou de qualquer outro lugar, já estamos tão esgotados que algumas coisas acabam passando batido. Ninguém vai conseguir adivinhar o que estamos sentindo e, se queremos que o problema se resolva, precisamos abrir nosso coração e nossa boca e pedir.

Não é vergonha nenhuma sentir falta de atenção e eu aposto que também não vai ser um problema para o seu namorado ou para a sua namorada passar um pouco mais de tempo do seu lado e te ver ficar feliz com aquele momento de atenção e carinho. Nós já passamos por problemas demais e não temos que fazer disso mais um. Eu preciso de atenção e você também. Precisamos ceder um pouco e diminuir o ritmo em prol de um relacionamento mais saudável.

Dê atenção, peça atenção e separe um pedaço do seu dia pra curtir um colo, uma conversa despretensiosa ou um momento qualquer, desde que seja leve. Eu aposto que mudanças simples podem transformar um relacionamento.

O nosso livro digital Guia Prático Para Casais Modernos está quase pronto! Quer receber gratuitamente e em primeira mão o primeiro capítulo do livro? Coloque seu e-mail e não perca!

O companheirismo vai te fazer ir longe.

A nossa maior característica é que não paramos quietos e eu sei que não vamos sossegar tão cedo. Muita gente pergunta como nós damos conta de todos os nossos projetos e a resposta é simples, nós trabalhamos juntos, mas isso não quer dizer que você precise saber fazer tudo o que a outra pessoa faz ou se envolver diretamente em todos os projetos. O companheirismo vai além da divisão de tarefas.

Se você não puder ajudar na prática, mostre-se interessado, pergunte, ofereça ajuda, apoie sempre que puder. É claro que não dá pra concordar com todas as ideias que podem surgir, mas discutam sobre tudo. Sejam amigos, parceiros e sonhem juntos, ainda que realizem alguns projetos individualmente. O resultado disso vai ser um casal mais unido, mais feliz e mais confiante. Saber que você tem com quem contar é tão importante quanto conseguir realizar o que quer que seja.

Somos pessoas diferentes, mas tudo bem.

Se você nunca se decepcionou ao encontrar uma diferença muito grande ou inesperada no seu namorado ou namorada, pode esperar porque isso um dia vai acontecer. É muito provável que não seja uma coisa crucial, senão isso já teria aparecido, mas pode ser que você se frustre com algumas coisas ao longo do relacionamento.

Sabe qual é a parte mais legal? É justamente essa. Somos pessoas diferentes e não tem nada de errado nisso. É claro que se as diferenças forem ideológicas, vocês terão um belo problema para resolver, mas se diferenciar na personalidade e nos gostos é uma coisa saudável, acredite. Não existe nada mais incrível do que aprender a conviver com pessoas diferentes.

Se a pessoa que você mais ama e que você escolheu pra passar toda a sua vida (ou pelo menos parte dela) tem um jeito diferente do seu ou uma opinião contrária, aceite isso e abaixe a sua guarda. Certamente ele ou ela não está discordando de você de propósito e não quer te machucar ou te ofender com aquilo. Se é importante pra você, deixe que o outro saiba e conversem sobre o assunto, aprendam juntos e descubram qual é a melhor solução para aquilo. Use isso pra vida e descubra quantas opções maravilhosas existem nas diferenças.

A rotina nem sempre é um problema.

Guia Prático Para Casais Modernos - Rotina
– Truco! – Amor, esse é o jogo errado.

Já ouvi diversas vezes que não podemos deixar o relacionamento cair na rotina. Já li milhões de matérias ensinando a fugir da rotina e deixar a relação mais interessante. Eu sei que você também já se deparou com esses artigos e eu estou aqui pra dizer que a rotina não é tão ruim assim, não precisamos fugir dela desse jeito, coitada. Quando um relacionamento “cai na rotina” significa que vocês acharam um jeito de conviver em que os dois se sentem bem e que preenche as necessidades do casal. Qual é o problema nisso?

O problema é que as pessoas costumam confundir rotina com tédio ou desinteresse. Se está acontecendo algo que não agrada, vocês podem fazer diferente e tentar uma nova forma de fazer as coisas. O que não pode acontecer é que você ou o seu parceiro ou parceira pare de se importar com o está acontecendo e transforme o momento entre vocês numa coisa tediosa e deprimente. Não se importar com o bem estar de vocês é um problema e não a rotina.

A discussão de relacionamento é sua amiga.

Eu sei que ter uma discussão de relacionamento é quase que sinônimo de problemas na relação, choro e acusações, mas não precisa ser assim. A famosa DR precisa acontecer no momento certo. Utilize as discussões de relacionamento quando sentirem que alguma coisa incomodou, que algo não está correndo bem e sempre que perceber que algum problema pode estar pra começar. As pessoas odeiam ter discussões desse tipo porque deixam o problema se agravar demais e, quando resolvem discutir, fica mais complicado.

Eu já fiz um post bem completo aqui no blog sobre como ter uma discussão de relacionamento saudável e algumas dicas para que isso aconteça de forma mais leve. Você pode acessar esse post por aqui: Discussão de relacionamento.

Se esse assunto te interessa e quer algumas outras dicas, você também pode ler um post que eu fiz recentemente sobre brigas de casal aqui: Como resolver as brigas de casal.

O futuro já começou.

Guia Prático Para Casais Modernos - Futuro
Hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa.

Nós acreditamos que a melhor forma de conduzir a nossa vida é pensando no aqui e no agora, mas quando se trata de relacionamento conjugal, o futuro e o presente estão diretamente ligados. Se você tem uma discussão de relacionamento hoje, daqui um tempo você vai colher os frutos disso e, talvez, deixar de ter um problema maior. E quando acontece o contrário e você deixa de falar algo que te incomoda, é possível que isso te faça mal lá na frente e interfira no relacionamento ou pessoalmente de forma crucial.

O presente precisa ser vivido como um momento único e do melhor jeito que você puder, mas sem esquecer que é lá no futuro que você vai enxergar com mais clareza o resultado das atitudes que você tomou agora. Eu sei que você se importa com o seu relacionamento de hoje e faz tudo que pode para que seja incrível, mas não se esqueça de que ele vai durar. Poder ser mais um dia, um ano ou uma vida, então não deixe de planejar para que cada dia seja tão bom quanto o dia anterior. Viva hoje e lembre-se do amanhã.

No fim, o amor é maior que tudo.

Quando você achar que está muito difícil, que as coisas são mais complicadas do que você imaginou que seria e que dá mais trabalho manter um relacionamento saudável do que qualquer outra coisa, lembre-se do motivo que te fez querer passar por tudo isso. Independente de qualquer coisa, ame.

Pode ser que o ciúme fale mais alto em alguns momentos, que a irritação te domine e que você saia batendo as portas de casa, que a paciência suma e você demore pra colocar tudo nos eixos novamente, mas o que importa é que enquanto houver amor, você pode tentar mais uma vez.

Peça desculpas e procure um novo jeito de resolver os atritos, mas nunca se esqueça de mostrar o amor que você sente, pois não existe nada mais forte e importante do que isso. Vocês podem ter diferenças, podem ter questões internas ainda não resolvidas, podem estar passando por um momento complicado agora, mas no fim, o amor é maior que tudo.


Em breve o livro digital Guia Prático Para Casais Modernos estará disponível e você não pode perder. Inscreva-se na nossa newsletter e receba gratuitamente o primeiro capítulo.

Se você gostou desse post, deixe um comentário aqui pra gente e compartilhe com os amigos!

Por que morar junto antes de casar

Publicado em Cotidiano, Morando Junto
Morar junto antes de casar

Morar junto antes de casar ainda é visto como uma atitude duvidosa e muitos casais que optam por esse caminho escutam algo parecido com “Hum, quero ver quanto tempo isso vai durar!” ou “Vão brincar de casinha?” ou então “Mas sem casamento? Isso não está certo”. Assim como muitas outras pessoas, nós também passamos por isso e eu resolvi fazer esse post para ajudar outros casais que estão na dúvida se esse é ou não o caminho certo e mostrar que morar junto antes de casar pode ser sim muito saudável e vantajoso.

Namorar morando separado e namorar morando junto são experiências completamente distintas e cada uma tem vantagens e desvantagens diferentes. É claro que eu não estou aqui pra dizer o que é certo ou errado, mas acho importante compartilhar as nossas experiências e o que tiramos de positivo desse período morando juntos. Nós sempre conversamos sobre isso e eu selecionei os pontos que são mais importantes pra gente.

Se conhecer

Concordo que morar numa caverna no Tibet rodeado por ovelhas pode ser a melhor opção para um total autoconhecimento, mas na nossa realidade, morar com alguém que não seja seus pais, avós, irmãos ou qualquer outra pessoa que tenha participado ativamente da sua vida, é quase tão esclarecedor quanto o isolamento.

Quando você divide um espaço com alguém, você passa a ser visto com novos olhos, por uma pessoa que quer te conhecer profundamente e que acaba descobrindo em você qualidades e defeitos que nunca tinham passado pela sua cabeça. É uma excelente oportunidade para você refletir sobre como as outras pessoas te veem, sobre quem você é, sobre quem você quer ser e como quer chegar lá.

Conhecer a outra pessoa

Ao mesmo tempo em que você está sendo observado, você também está observando. Morar junto te dá a oportunidade de enxergar quem você ama sob outra perspectiva. Você deixa de ser um admirador e passa a fazer parte da realidade de outra pessoa e dividir com ela todos os momentos bons e ruins.

Parece brincadeira, mas todos os dias eu aprendo um pouco mais sobre quem é o Thiago e sobre como nós funcionamos juntos. Não é todo dia que você vai descobrir algo legal e nem sempre vai ser fácil aceitar aquilo na sua vida, mas eu garanto que esses momentos de descoberta e aprendizado são os mais importantes do relacionamento.

Aprender a resolver problemas

Junto com as descobertas vêm os problemas. Por melhor que seja o relacionamento de vocês, os atritos vão acontecer o tempo todo e isso pode ou não virar um problema grande. Quando você dividir sua vida com alguém, vai descobrir que brigas não são tão legais e que atrapalham muito a convivência. Ter uma DR pra cada atrito que surge parece bem cansativo, mas pode ter certeza que acumular coisas ruins que acontecem e ter que resolver um problema enorme depois não é a melhor saída (falamos sobre discussão de relacionamento nesse post aqui, vale a leitura).

Aos poucos vocês vão descobrindo qual a melhor forma de resolver os atritos e como fazer para que as diferenças entre vocês sirvam como aprendizado e não atrapalhem o relacionamento. Quando você aprende a resolver os problemas dentro de casa, descobre que o jeito como você age nessas situações pode te ajudar em outros ambientes também, como no trabalho ou na faculdade, é só uma questão de adaptação e você transforma todos os seus relacionamentos em algo agradável (na medida do possível, né? Tudo faz parte de um processo e não vai ser simples e maravilhoso logo de cara).

Aprender a ter empatia e paciência

Quando você se deparar com essa quantidade de atritos e problemas, vai perceber que pra resolver tudo isso como eu mencionei no tópico anterior é necessário ter muito mais paciência do que você imagina. E ter paciência não é só ignorar o que está acontecendo ou tratar aquela determinada situação superficialmente, é ter empatia pela outra pessoa e entender como ela está se sentindo.

Parece complicado e é mesmo, mas se você estiver disposto a fazer com que o relacionamento de vocês funcione, com o tempo você vai perceber que não vai precisar se forçar a ter empatia, isso vai fazer parte da sua vida e deixar tudo mais leve. Ter empatia e paciência não faz bem só pra outra pessoa, faz bem pra você também e todos ao seu redor vão perceber isso.

Morar junto não significa que depois de um tempo você vai assinar os papéis e casar oficialmente com a outra pessoa. Vocês podem perceber ao longo do caminho que funcionam melhor separados e tudo bem se isso acontecer. Na minha opinião, esse período não determina se vocês passarão ou não muito tempo juntos, se assinarão ou não os papéis, mas mostra quem você é e como você lida com tudo isso. Se você se frustrar, use isso como aprendizado também e faça diferente numa próxima vez, sempre lembrando que as pessoas são diferentes e merecem respeito em qualquer situação.

Já passou por algo assim? Você também mora com o seu namorado? Divide sua experiência com a gente aqui nos comentários e acompanhe os próximos posts que estão bem legais!