Links da Semana #1

Publicado em Recomendados
Links da Semana #1

A semana tá acabando e a gente pensou em começar a listar as coisas mais legais que vimos durante esses dias, o que vocês acham dessa ideia? Pra começar com os primeiros links da semana do Dizcorrendo, vamos compartilhar alguns vídeos que fizeram a gente refletir ou dar muita risada assistindo. Esperamos que gostem!

Sigur Rós – Óveður

Já falamos que Sigur Rós é uma das nossas bandas preferidas aqui nesse post. Recentemente, a banda islandesa lançou um clipe novo sensacional. Se você gosta de coisas insanas e perturbadoras, esse é o vídeo pra você. Vale a pena assistir até o fim.

O Riso dos Outros

Nessa semana, estávamos conversando sobre as formas de humor e o limite entre piada e ofensa. Por causa disso, lembramos desse documentário nacional que aborda esse assunto polêmico. Nós adoramos esse documentário e ele está disponível inteiro no YouTube. Já parou pra pensar sobre isso?

t.A.t.U – All the things she said (Tudo que ela me disse – Versão portuguesa)

Você vai rir. Vai rir mesmo! Não tínhamos escutado nada tão engraçado quanto isso havia muito tempo. Nem temos mais o que falar, só sentir…

Flávia Calina – Como aproveitar e amar a maternidade

Já falamos aqui que o canal da Flávia Calina é o nosso favorito e que nunca perdemos um vídeo. Embora esse seja mais um vídeo sobre maternidade, ele trata de questões fundamentais em todos os sentidos e que vão muito além da relação mãe e filho. Vale a pena assistir e temos certeza que vai te fazer refletir de várias formas.

Celso Portiolli hipnotizado

O Celso Portiolli está começando a se arriscar fazendo vídeos para a internet. Mesmo esse vídeo não sendo do canal dele, foi uma das coisas mais divertidas que assistimos recentemente. Quer ver o Celso Portiolli não conseguindo falar o próprio nome e achando que seus filhos são invisíveis? Dá uma olhada no vídeo abaixo!

PS.: aproveita e se inscreve no canal do Pyong Lee, que sempre tem uns vídeos de hipnose muito bons!

Esses foram os links da semana com os vídeos que mais gostamos de assistir. Deixem aqui nos comentários se querem outro post desse na semana que vem!

Top 5 – Canais no YouTube 

Publicado em Top 5
Canais no YouTube

Errou quem pensou que por não termos TV por assinatura e nenhum canal aberto habilitado (a gente fala sobre isso aqui) nós não assistimos TV. Nós assistimos sim, e até que bastante. A diferença é que escolhemos (criteriosamente) o que a gente assiste. Assim como na alimentação, optamos pela consciência na hora do entretenimento também.

No YouTube tem muita coisa maravilhosa. É informação saindo por todos os lados e muitas pessoas incríveis mostrando suas vidas pra gente! Fica até difícil montar uma lista tão curtinha, mas como essa é a proposta, que seja feito o nosso TOP 5 – Canais do YouTube Que A Gente Acompanha Com Muita Frequência (coloquei um nome bem grande pra depois poder mudar uma palavra e montar outra lista e outra e outra…)

5 – Garagem de Unicórnio

O Thiago é mega fã da Fresno (eu tenho que confessar que era uma banda que eu odiava e agora amo, amo muito, de verdade) e quando descobrimos que o Lucas, vocalista, seria pai, corremos pro YouTube pra saber mais informações (somos muito fofoqueiros!). A dona do canal é a Karen Jonz, mais conhecida como a pessoa mais legal do mundo. Ela é tetracampeã mundial de skate – primeira campeã brasileira da história –, canta muito bem, desenha, é empresária, casada com o Lucas e mãe da Sky! O canal é cheio de vlogs e acompanhar todos eles tem sido muito divertido.

4 – Paizinho, Vírgula!

Esse canal é incrível! O Thiago Queiroz é pai e adepto da criação com apego, disciplina positiva e parentalidade consciente. Embora a gente não tenha filhos, esse é um assunto que nos interessa muito, principalmente quando é abordado numa linguagem simples e por uma pessoa tão iluminada e divertida. Além de aprender com ele, a gente ri um monte e sempre terminamos os vídeos ansiosos pelo próximo. Se você quiser ler mais sobre o assunto, entre lá no blog do Paizinho, Vírgula! que tem muita coisa legal.

3 – Panelaço

Eu tenho certeza que você conhece o João Gordo (aquele mesmo da MTV). O que muita gente não sabe é que ele é vegano e tem um canal de culinária/entrevista no YouTube! O Gordo sempre leva alguém das antigas que trabalhava com ele na época da MTV e é muito nostálgico ver essa galera se reunindo. As entrevistas são muito boas e os convidados são de altíssimo nível, mas não vá esperando aprender uma receita com ele, o foco não é esse. Ainda assim dá pra tirar umas ideias de receitas e se quiser muito aprender, vai pausando e prestando atenção no que ele tá fazendo. Vale muito a pena!

2 – JoutJout Prazer

Sinto que a Jout Jout dispensa apresentações, não é mesmo? Não importa se ela está falando sobre feminismo ou sobre as lhamas do Peru, tudo que a gente sabe fazer nessa vida é amar a Jout Jout (foi sem querer, mas rimou e eu achei maravilhoso! Não vou tirar). Ela foi escolhida como embaixadora brasileira em um programa de empoderamento feminino no YouTube e fez vídeos maravilhosos sobre esse assunto com colaborações mais do que especiais. Se você ainda não conhece esse canal, clica agora aqui no link e vai lá se inscrever pra não perder nenhum vídeo. Mas depois volta aqui porque ainda tem o primeiro lugar dessa lista e eu te proíbo de perder a próxima indicação.

1 – Flávia Calina

O primeiro lugar não podia ser diferente. A Flávia está no YouTube há anos e eu assisto o canal dela desde sempre. Eu gosto tanto que fica até difícil descrever toda a maravilhosidade dos vídeos que ela posta. A Flávia trabalhou por bastante tempo com educação infantil numa escola Montessori e agora aplica tudo que aprendeu durante esses anos com a filha, Victória. Nos vlogs diários é possível ver como a educação Montessori funciona na prática e pegar dicas muito boas sobre o assunto (que eu amo absurdamente e te aconselho a ler sobre isso, mesmo que não tenha filhos também). Além disso, ela mostra detalhes de como foi o longo processo para conseguir engravidar e como foram as tentativas de inseminação que ela passou. Hoje ela tem uma filhinha linda e está grávida de novo. Não dá pra perder nenhum vídeo!

Tem alguma dica de canal pra gente? Deixe aqui nos comentários o seu TOP 5 também. É sempre bom ter uns canais novos no nosso feed, né?

A liberdade de não ter canais de TV

Publicado em Cotidiano
Canais de TV

Televisão e internet são duas grandes desgraças. Provavelmente sem elas eu já teria um doutorado e uma indicação ao prêmio Nobel, mas só acumulei algumas horas no bate-papo da UOL e assisti muito Pokémon mesmo.

Uma das primeiras coisas que eu e a Bia concordamos antes mesmo de nos mudar foi que não teríamos canais de TV, como eu já disse nesse post esses dias. A gente não faz ideia nem de como fazer funcionar a TV aberta no aparelho, então basicamente, o nosso caixote de LCD serve pra assistirmos Netflix, YouTube, filmes e séries pelo Chromecast.

Mais do que o simples desinteresse pela programação maravilhosa que há nas emissoras, a gente não queria ser refém dela. Já passei tempo demais assistindo Sônia Abrão todos os dias, na época da escola. Mesmo eu querendo dar um tiro na tevê e minha mãe nem prestando atenção no que ela dizia, ainda assim era necessário manter o aparelho ligado. É tipo uma fobia de permanecer em silêncio, eu acho. E é justamente nesse ponto de dependência que não queremos chegar.

É claro que dá pra dosar e viver uma vida saudável, fitter happier, sabendo o quanto você deve escolher um programa pra ver e o quanto você deve permitir que ele te controle. Mas hoje em dia, com praticamente tudo que queremos assistir disponível no YouTube e nas plataformas de streaming, convenhamos que ficar zapeando canais no controle remoto seja o mais puro grau da hipnose moderna.

Não vou negar que sentimos falta de algumas coisas ao vivo, como a voz do Cléber Machado narrando os gols do Corinthians (pra mim) ou do Palmeiras (pra Bia), e de séries como Game of Thrones. Não que a gente tenha dinheiro pra pagar HBO, então ao invés de depender do controle remoto, hoje a gente depende dos sites de streaming e da boa vontade do Chromecast em querer funcionar sem travar.

A possibilidade de escolher só o que queremos ver, sem ficar esperando o próximo programa pra saber se é bom, é libertadora. A gente perde o futebol, mas as propagandas e a voz do Faustão também se foram. Ufa!